Prefeito Italiano e vereador Sensei mostram ao gerente comercial, Edimilson Pacífico (de costas), e ao consultor técnico do grupo Jofegê, Dimas Queiroz Júnior, áreas que poderão ser utilizadas para o investimento

18/08/2011 22:19

 

Começam as conversações para instalação da empresa Jofegê em Bebedouro

 

Exatamente quatro meses após ter anunciado, publicamente, o interesse do Grupo Jofegê em se instalar em Bebedouro, o vereador Valdeci Ramos de Castro (DEM), o Sensei, recepcionou – juntamente com o prefeito João Batista Bianchini (PTB), o Italiano, e com o assessor técnico do Departamento Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ronaldo Silveira Tonioli – o gerente comercial Edimilson Pacífico e o consultor técnico do grupo Jofegê, Dimas Queiroz Júnior.

 

O encontro aconteceu na manhã desta quinta-feira (18), na Prefeitura, e por cerca de uma hora os representantes da Jofegê falaram dos seus projetos de investimento e das suas expectativas no relacionamento com o Poder Público para a concretização de mais um plano de expansão do grupo, que teve início na cidade paulista de Itatiba há pouco mais de 40 anos, e, hoje, possui filiais em Osasco, Campinas, Bragança Paulista, Indaiatuba e Piracicaba, com planos de operação também no nordeste do País.

 

 A localização privilegiada de Bebedouro pesou bastante, segundo o gerente Edimilson Pacífico, na escolha pela cidade. “Nossa intenção de vir para cá foi devido à localização, tendo em vista que ela está no coração da região, entre as cidades de Ribeirão Preto e São José do Rio Preto, o que viabiliza o nosso negócio”, justificou. Entre os planos da Jofegê para Bebedouro estão a implantação de uma unidade de fabricação de argamassa numa área de cerca de 20 mil metros quadrados, e, posteriormente, a instalação de uma usina de concreto e de pavimentação asfáltica.

 

A previsão é de que – inicialmente – sejam gerados, somente na fábrica de argamassa, 50 empregos diretos, com um faturamento mensal médio de R$ 1,5 milhão. Durante a recepção na Prefeitura, Edimilson Pacífico elogiou o empenho do prefeito e do vereador Sensei para que a cidade possa receber uma filial de sua empresa e se tudo depender deles, com certeza a instalação já pode ser dada como certa.

 

 A história de sucesso do grupo Jofegê, que possui 1,5 mil funcionários, começou há mais de 40 anos, em 1968. Quatro irmãos adquiriram uma pequena pedreira em Itatiba, a 80 km da capital paulista e, desde então, o contínuo crescimento foi inevitável. Já na  década de 70 se especializou no setor de pavimentação. Em 1980, passou a atuar no segmento de concreto e implantou centrais de usinas em pontos estratégicos do Estado de São Paulo. Focada no compromisso de crescimento sólido e diversificado, nos anos 90 a Jofegê passou a investir no ramo têxtil e adquiriu sua primeira fábrica de fiação e tecelagem em Itatiba. Nas décadas seguintes, os negócios se multiplicaram e surgiram outras divisões: Argamassa, Agropecuária e Negócios Imobiliários.

“Agora vamos trabalhar para viabilizar para eles uma área de aproximadamente 20 mil metros quadrados, conforme o projeto, e dar condições para se instalarem na cidade”, garantiu o prefeito Italiano, satisfeito com o prazo de até um ano para que a empresa inicie as suas operações. Segundo ele, toda a atenção será dada para que a Jofegê confirme o seu plano de investimentos.

 

Na opinião do vereador Sensei, a vinda da Jofegê é mais um dos seus sonhos que podem se tornar realidade. “Nós passamos pela fase de pesquisa de mercado na região, e, num segundo momento, a pesquisa de solo foi aprovada pelo departamento técnico, sem falar na amizade que cultivamos com a direção da empresa”, afirmou o vereador.

Do projeto à execução dos serviços, a Jofegê realiza serviços de pavimentação asfáltica, pavimentação em paralelepípedos e em concreto armado, construção de estações de tratamento de água e esgoto, implantação de galerias de águas pluviais, canalização de córregos, construções de loteamentos, pontes e viadutos, além de coleta de lixo e varrição de ruas e até execução de aterro sanitário.